T U T O R A : )

carregando...

O que um mentor pode fazer por sua carreira profissional?

Todo mundo conhece a história de como Steve Jobs mentorou Mark Zuckerberg. O papel de um mentor experiente no sucesso de uma startup parece ser mais óbvio do que em outros contextos. Mesmo assim, as estatísticas impressionam: as startups cujos fundadores são mentorados por empreendedores de alto nível têm três vezes mais chances de se tornarem high performers.

De acordo com a Chronus Corporation, mais de 70% das companhias da Fortune 500 têm algum programa de mentoria. Isso atesta como as grandes empresas já sabem (e se aproveitam) dos benefícios dessa prática.

Mentoria vale só para o início de carreira? 

Mas a mentoria não é só para o jovem empreendedor que aprende com o gênio bem-sucedido. Os benefícios dos processos de mentorias não estão restritos às grandes empresas nem às startups — pelo contrário, eles servem às grandes e às pequenas, às novas e às velhas.

Por exemplo, 92% dos proprietários de pequenos negócios reconhecem o impacto positivo das mentorias para a sobrevivência dos negócios a longo prazo.

As evidências demonstram os benefícios das mentorias na carreira profissional e confirmam na teoria o que vemos na prática. 75% dos executivos apontam a mentoria como um aspecto importante para sua carreira profissional e 96% dizem que a mentoria é uma ferramenta importante de desenvolvimento. Entre aqueles que experimentaram serem mentorados, 95% consideraram que a mentoria os motivou a dar o seu melhor.

Longe de beneficiar apenas as instituições, os funcionários são alguns dos mais beneficiados pela adoção de mentorias. Em uma pesquisa com funcionários da Sun Mycrosystems, aqueles que foram mentorados tiveram taxas cinco vezes maiores de promoção e prospectos de salários 20% maiores. Neste estudo, também com empresas da Fortune 500, os programas de mentorias aumentaram a retenção de talentos, a satisfação e moral dos colaboradores, e sua performance. Além disso, a mentoria foi relacionada a promoções e avanços na carreira e maior satisfação no trabalho. 

Ou seja, é bom para o empregado e é ótimo para a empresa. É o que eles chamam de win-win game.

Como saber qual a mentoria adequada? 

É necessária atenção especial a um ponto entre todos esses números: existem mentorias e mentorias. Não basta jogar a criança na quadra e ficar gritando na orelha dela. Uma boa mentoria tem método, comprometimento e benefícios mútuos. Afinal, engana-se quem acha que os dividendos da mentoria são unilaterais

Para atingir seu máximo potencial transformador, a mentoria deve andar em certos trilhos. Deve haver metas e parâmetros para acompanhá-las, feedback contínuo de via dupla entre mentor e mentorado e um canal de comunicação efetivo que não atrapalhe as partes.

Achar um bem mentor pode ser um desafio. Não basta ser alguém que tem experiência e habilidades no seu ramo de negócios. Também é preciso ser alguém efetivamente disposto a dedicar tempo e energia no desenvolvimento de outras pessoas, aberto a opiniões dissidentes e capaz de se colocar no lugar do mentorado e imaginar seus pontos de vista.

Quando o mentor certo encontra o mentorado certo, a mágica acontece. E aí? Está na dúvida se deve procurar um mentor? Se estiver, lembre-se que só quem não tem que se arrepende.

Artigos relacionados

Posts recentes

Employer branding: saiba o que é e como ele pode ser aplicado pelo RH
7 boas práticas para otimizar o processo de recrutamento e seleção!
Como uma mentoria pode ajudar a trazer escalabilidade para sua startup